26 de mai de 2011

Cascadura registra três homicídios em oito horas

Fonte:  O Dia Online


Na Av. Ernani Cardoso homem foi morto com um tiro em bar e outro a facadas na porta de hospedaria para senhores. Mulher foi esfaqueada pelo marido em hotel

POR MARCELLO VICTOR
Rio - A quarta-feira terminou de forma violenta em Cascadura, na Zona Norte do Rio. Dois homens foram assassinados na Avenida Ernani Cardoso, no fim da noite. Um deles levou um tiro na cabeça em um bar e outro foi morto a facadas numa hospedaria para ex-detentos. Os crimes ocorreram num período de meia hora e a cerca de 500 metros um do outro. Policiais da Delegacia de Homicídios (DH) investigam os casos. À tarde, uma mulher foi morta também a facadas em um hotel pelo companheiro.
Por volta de 23h30, Luiz Cláudio da Silva Damasceno, de 38 anos, estava sentado em um bar no início da Avenida Ernani Cardoso, em frente a Praça José de Sousa Marques. Segundo policiais do 9º BPM (Rocha Miranda), testemunhas disseram que um carro importado passou pelo local atirando em direção a vítima, que morreu na hora com um tiro certeiro na cabeça. Na praça, várias linhas de ônibus fazem ponto final e há grande movimentação de passageiros que utilizam vans que seguem com destino a Zona Oeste.

Rafaela de Paula Martins, de 21 anos, foi baleada de raspão na perna direita. Segundo a polícia, ela trabalhava em um supermercado próximo ao local e foi atingida quando atravessava a rua para comprar cigarro. Moradora de Rocha Miranda, ela foi medicada no Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, e depois foi liberada.
Meia hora depois, no Lar Santa Isabel, no número 243 da Avenida Ernani Cardoso, um hóspede ainda não identificado matou o colega Marcelo Pereira da Silva, de 39 anos. A vítima levou pelo menos quatro facadas. Segundo um dos 27 moradores do lar, o assassino teria saído pela manhã para comemorar seu aniversário com a mãe. Ao voltar, ele desferiu dois golpes em Marcelo ainda dentro da hospedaria. Ferido, ele buscou socorro na rua, mas acabou perseguido e golpeado mais duas vezes. O acusado fugiu em seguida.
Ainda segundo o morador do Lar Santa Isabel, que não se identificou e disse que estava dormindo no momento do crime, vítima e assassino trabalhavam em serviços de carga e descarga e eram consideradas pessoas tranquilas. Pela manhã, no entanto, eles teriam discutido por causa de uma dívida.
Segundo Jussara Costa, vizinha e que se disse uma das proprietárias do Lar Santa Isabel, o local é uma moradia privada para homens solteiros, com horário determinado para entrada e saída e abrigaria ex-detentos, em convênido com o poder público. Ela contou que da porta de sua casa viu Marcelo pedindo socorro reclamando de dores no peito. Uma ambulância chegou a ser acionada para o local, mas ele não resistiu.
Mais cedo em um motel na Rua Ângelo Dantas, a poucos metros da Praça José de Sousa Marques, Adriano Souza de Araújo, de 37 anos, matou com três facadas a companheira Aline Lima Moragas da Rocha, 31. O crime ocorreu por volta das 16h, pouco depois do casal entrar no estabelecimento.
Funcionários contaram em depoimento terem ouvido uma discussão e o pedido de socorro da mulher em seguida. Ao entrar no quarto, eles já a encontraram morta, segundo o delegado da 28ª DP (Campinho), Reginaldo Guilherme da Siva. Adriano tentou fugir, mas acabou capturado. Ele alegou em depoimento que ela teria tentado agredí-lo com uma faca. O acusado foi indiciado por homicídio.
Adriano e Aline teriam reatado o relacionamento recentemente, após uma separação violenta em 2003. Na ocasião, ela chegou a registrar queixa de agressão contra ele, na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) da Zona Oeste. Na DH-Oeste, no mesmo ano, também há um registro de tentativa de homicídio de Adriano contra o pai de Aline.
Reportagem de Marcello Victor e Flávia Lima

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br