24 de jun de 2011

Fé reúne 100 mil fiéis em procissão no Centro do Rio

Fonte: O Dia Online


Em missa de Corpus Christi, Dom Orani convocou jovens a participar de eventos católicos

Rio - Cerca de 100 mil fiéis se reuniram ontem para celebrar o feriado de Corpus Christi, em procissão no Centro do Rio que lembrou o milagre da Eucaristia. A tradição de confeccionar tapetes de sal foi a atração nas celebrações em vários pontos do Rio e em outros municípios.
Tapetes de 200 m de comprimento foram feitos por 1.500 pessoas | Foto: Felipe O'Neill / Agência O Dia
Pela manhã, no Centro, o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, que comemorou seu aniversário de 61 anos, abriu as celebrações rezando missa na Igreja de Sant’Ana, no Centro da cidade. Os fiéis cantaram ‘Parabéns a você’ para Dom Orani.

À tarde, milhares de devotos partiram em procissão saindo da Igreja da Candelária rumo à Catedral Metropolitana, na Avenida Chile, onde ocorreu a tradicional caminhada pelos tapetes religiosos. Com 200 metros de comprimento por 2,5 de largura, foram confeccionados por 1.500 pessoas desde a madrugada. Composto principalmente de sal e pó de café, os quadros religiosos traziam mensagens de paz, fé e alegria.
Em um palanque montado em frente à Catedral, Dom Orani abençoou a todos e ressaltou a importância da participação dos jovens em cerimônias religiosas. “Estou muito feliz em ver os jovens animados participando das homenagens à Corpus Christi. O jovem cristão deve ser sempre testemunha dos movimentos católicos para levar aos outros mensagens de fé”, declarou o arcebispo.
A festa católica virou lazer para moradores de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, que aproveitaram o feriado para visitar os pontos turísticos do Centro do Rio. “Não dá vontade de ir embora, a emoção é tão grande que, se pudesse, ficaria a noite toda”, disse o comerciante Fernando Pereira, 45, acompanhado de mulher e filhos.
Recorde de donativos 

Durante a procissão, dez veículos, entre Kombis e vans, faziam o recolhimento de doações de alimentos para famílias carentes. A iniciativa partiu da Arquidiocese do Rio. Mesmo sem ter contabilizado o total de produtos doados, Francisco Camelo, responsável pela coleta dos donativos, afirmou que a contribuição dos fiéis superou a do ano passado.
“Todo mundo ajuda da maneira que pode. Vamos levar os alimentos para a Arquidiocese e lá montar as cestas básicas”, disse Camelo.
Confecção de tapetes madrugada adentro em São Gonçalo, Niterói e Rio

Do outro lado da Baía de Guanabara, em São Gonçalo, as festividades começaram na madrugada, com a confecção de 231 tapetes de sal, que se estenderam por dois quilômetros no Centro da cidade. Segundo a prefeitura, 60 mil pessoas participaram da celebração, que é a maior da América Latina.Para produzir os painéis com mensagens de fé e paz, foram utilizados 100 quilos de serragem, borra de café, 46 toneladas de sal grosso e 2.400 litros de tinta. A missa campal foi celebrada pelo arcebispo de Niterói, Dom Alano Maria Pena.
No município vizinho, Niterói, a Avenida Amaral Peixoto ficou coberta com 20 toneladas de sal, pó de serra e café, unindo arte e religião. No Centro do Rio, grupo de 11 fiéis da Igreja Nossa Senhora Aparecida, na Ilha do Governador, participou pela primeira vez da confecção dos painéis.
Mesmo com pouca experiência, a turma conseguiu desenvolver, em menos de cinco horas, dois quadros. “Trouxemos o desenho pronto e ampliado para facilitar nosso trabalho. Depois, só colocamos o sal por cima”, contou Josery Pantoja, 32 anos.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br