5 de jul de 2011

Morte de morador de rua investigada

Fonte: O Dia Online


Agentes de secretaria municipal são suspeitos de agressões

POR MARIA INEZ MAGALHÃES
Rio - Aagressões a moradores de rua e até a suposta morte de um deles por agentes da Secretaria Municipal de Assistência Social estão sendo investigadas pela 35ª DP (Campo Grande). No Ministério Público (MP), as vítimas contaram que foram espancados por quatro horas dentro de uma van e jogadas de um viaduto em Campo Grande, na Avenida Brasil. 

O grupo teria sido recolhido à noite durante operação entre as ruas México e Graça Aranha, no Centro, mês passado. Um deles relatou que outro morador de rua teria morrido no Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, para onde foram levados. Segundo o MP, três agentes estiveram no hospital perguntando sobre a causa da morte de um morador de rua que entrou na unidade dia 13. Na ocasião, de acordo com o MP, uma das vítimas que estava internada no Rocha Faria reconheceu um dos agentes como seu agressor. O homem já foi identificado pelo serviço de assistência social do hospital.Por medida de segurança, a alta da vítima foi suspensa. “Sugerimos que fosse para o programa de proteção à testemunha mas ele não quis”, disse o promotor da 7ª Promotoria de Justiça e Tutela Coletiva, Rogério Pacheco Alves, que encaminhou o caso à Promotoria Criminal. “As denúncias são fantasiosas. Investigamos e não constatamos nada”, explicou o coordenador das operações de acolhimento da secretaria, José Cunha. Essa é apenas uma das denúncias que constam num documento elaborado por um grupo de defesa dos direitos humanos “São casos graves cometidos principalmente nas cracolândias”, denunciou a coordendora executiva do Fórum de População de Rua, Hilda Corrêa. O documento será enviado a autoridades, entre elas o prefeito Eduardo Paes.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br