6 de abr de 2011

Vandalismo dentro de abrigo no Centro

Fonte: O Dia Online


Impedidos de praticar sexo em instituição municipal, menores de rua promovem tumulto

POR LESLIE LEITÃO
Rio - A tentativa de 20 menores de rua promoverem sexo grupal dentro de um abrigo da Prefeitura do Rio, na madrugada de ontem, acabou na delegacia. Revoltados por terem sido impedidos por três educadores, os adolescentes, com idades entre 12 e 18 anos, destruíram objetos e até o teto da Central de Recepção de Crianças e Adolescentes Ademar Ferreira de Oliveira, a Casa Central Carioca, na Cidade Nova. Vinte adolescentes foram apreendidos e um maior foi preso em flagrante pelos crimes de ameaça e dano ao patrimônio público.
Foto: Divulgação
Camas foram destruídas pelos jovens de rua | Foto: Divulgação
A confusão começou pouco depois das 2h, quando os 12 meninos e as nove meninas iniciaram algumas trocas de carícias. Três educadores, então, decidiram intervir, explicando que naquele local não poderia haver sexo.

MADEIRAS COM PREGOS E FACAS

Alguns adolescentes, então, se rebelaram e deram início à confusão. Além de camas e lâmpadas quebradas, dois colchões foram incendiados, mas imediatamente um dos agentes conseguiu impedir que o fogo se espalhasse.

Os menores de rua, então, usaram pedaços de madeira do estrado da cama com pregos na ponta como armas para ameaçar os funcionários. Na cozinha, alguns chegaram a pegar facas e garfos para usar como arma. Cantando músicas de apologia a facções criminosas, eles subiram no telhado da instituição, que fica ao lado do Sambódromo, e chegaram a atirar dois pedaços de concreto, de quase dois metros, nos educadores. Ninguém se feriu.

A Polícia Militar foi chamada e conduziu os menores para a 6ª DP (Cidade Nova). A Secretaria Municipal de Assistência Social prometeu fazer os reparos e reforçar as equipes que atuam na central.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br