24 de mai de 2011

Conselho decide não punir vereadora suspeita de manobra política no Rio

Fonte: G1 Rio de Janeiro


Cristiane Brasil ficou 6 dias no cargo para manter emprego de funcionários.
Após deixar câmara, ela pôde reassumir a secretaria municipal.

Do G1 RJ
Em reunião na tarde desta segunda-feira (23), o Conselho de Ética da Câmara de Vereadores do Rio decidiu, por maioria de votos, não aplicar punição contra a vereadora Cristiane Brasil (PTB). As informações são da assessoria de imprensa da Câmara.
Cristiane é suspeita de fazer uma manobra política para manter o emprego dos 20 funcionários do gabinete do seu suplente, o vereador Fausto Alves (PTB), preso por suspeita de homicídio. Ela decidiu exonerar os empregados e, segundo a assessoria da Câmara, tomou posse novamente nesta segunda-feira como Secretária municipal do Envelhecimento Saudável.

Cristiane tinha pedido a exoneração de seu cargo de secretária para reassumir o gabinete de vereadora, ocupado por seu suplente Fausto Alves (PTB). Com a prisão do vereador, seus vinte comissionados deveriam ser exonerados. Mas Cristiane reassumiu o gabinete, exonerou os funcionários e os recontratou. Ela pediu para voltar ao cargo de secretária municipal, tudo isso em apenas seis dias, o que chamou a atenção da presidente da Comissão de Ética da Câmara, Teresa Bergher (PSDB), que convocou a reunião para discutir o assunto.  Teresa votou a favor da punição de Cristiane Brasil, mas a maioria dos sete vereadores do conselho votou contra.
Cristiane Brasil explicou que tinha reassumido o cargo de vereadora a pedido do PTB para evitar que o partido ficasse quatro meses sem representantes na Câmara dos Vereadores. A vereadora disse em nota, na última quinta-feira (19), que exonerou os 20 comissionados que havia recontratado.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br