28 de jun de 2011

Peritos analisam carros de batalhão da PM após sumiço de menino no RJ

Fonte: G1 Rio de Janeiro

Garoto de 11 anos desapareceu durante operação no último dia 20.

PM abriu sindicância para apurar envolvimento de policiais militares.


Do G1 RJ
A Polícia Civil informou nesta segunda-feira (27) que testes de luminol feitos por peritos em cinco viaturas do 20º BPM (Mesquita) deram positivo. A investigação é feita devido ao sumiço de um menino após uma operação na Favela Danon, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, durante tiroteio entre criminosos e policiais militares. No entanto, segundo a polícia, só testes de laboratório poderão confirmar se os vestígios são de sangue.
Na ação policial, o irmão do garoto desaparecido foi ferido por duas balas perdidas e um outro jovem de 19 anos levou três tiros pelas costas, segundo o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), deputado estadual Marcelo Freixo (Psol). Os dois estão internados.

Os PMs que participaram da operação contaram na 56ª DP (Comendador Soares) que não viram o garoto, apenas o irmão dele.
Segundo o delegado-adjunto da 56ª DP (Comendador Soares), Rafael Ferrão, os dados dos GPS dos carros já estão na delegacia e eles devem ser confrontados com o relato dos policiais do batalhão.
Polícia Militar abriu uma sindicância para apurar se houve envolvimento de policiais no desaparecimento.
Comissão da Alerj ouve família de menino que sumiu
Comissão de Direitos Humanos da Alerj ouviu nesta segunda-feira (27), a família do menino. O pai do outro jovem, vítima do confronto, também foi recebido.
Além da Comissão de Direitos Humanos, participaram do encontro representantes da Polícia Civil, da Defensoria Pública e do Programa de Proteção à Criança e o Adolescente Ameaçados de Morte (PPCAAM).
A Comissão decidiu investigar o sumiço do menino e pediu à Polícia Civil proteção ao irmão do garoto que foi baleado.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br