5 de jul de 2011

Rua no Centro do Rio onde bueiro explodiu segue interditada nesta terça

Fonte: G1 Rio de Janeiro


Medida foi adotada para que o trabalho de perícia seja concluído. 
Acidente na segunda-feira feriu duas pessoas.


Do G1 RJ
Por determinação dos peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), a Rua da Assembleia, no Centro do Rio, onde aconteceu a explosão de um bueiro, permanecerá interditada no trecho entre a Avenida Rio Branco e a Rua da Carioca, durante a manhã desta terça-feira (5). A informação é do Centro de Operações Rio.
A medida é necessária para que o trabalho da perícia seja concluído, após o deslocamento de quatro tampas de caixas subterrâneas da Light e a explosão de um bueiro. Duas pessoas ficaram feridas. Uma das vítimas foi atendida e liberada. O outro ferido fez uma tomografia e permanecia internado na noite de segunda.

Os motoristas que circulam pela Rua da Assembleia ou pela Avenida Rio Branco poderão acessar a Rua da Carioca pela Avenida Nilo Peçanha. Outro caminho para quem quer seguir em direção à Praça da República é acessar a Avenida Almirante Barroso.
Gás em bueiro
Na noite de segunda-feira (4), a Light, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica no Rio, informou que os peritos do ICCE detectaram a presença de gás no local onde ocorreu a explosão. Em nota, a Light informou que, por determinação dos peritos, as caixas subterrâneas da companhia ficarão abertas para possibilitar a dissipação do gás.
A explosão ocorreu por volta das 16h, na esquina da Rua da Assembleia com a Avenida Nilo Peçanha. Segundo testemunhas, a explosão ocorreu em um bueiro, mas o impacto atingiu outros três e as tampas voaram longe.

Uma equipe da Companhia de Gás (CEG) esteve no local para fazer uma avaliação das instalações. Em nota, a CEG informou que, após realização de testes, foi identificada uma "pequena quantidade de gás em uma das caixas provavelmente não proveniente da rede canalizada. Nas outras caixas avariadas não havia presença de gás. Contudo, com o objetivo de contribuir com a investigação sobre as causas do acidente e dirimir quaisquer dúvidas, foram realizadas coletas no local para análise laboratorial. Tais análises serão acompanhadas pelo ICCE".

Multa

Em nota emitida também na noite de segunda, a prefeitura do Rio disse que vai multar a Light por danos ao patrimônio público e interrupção de vias públicas. O texto também afirma que a prefeitura considera “inaceitáveis os incidentes e explosões nos bueiros e câmaras subterrâneas da concessionária Light na cidade, que tem colocado em risco a segurança da população e o patrimônio público”. O valor da multa, entretanto, ainda não foi divulgado.
De acordo com a prefeitura, a Procuradoria Geral do município está preparando medida legal contra a Light. A nota ressalta que a operação, manutenção e segurança das redes subterrâneas de distribuição de energia elétrica são de responsabilidade exclusiva da Light. Já a regulação e fiscalização desses serviços e equipamentos é de responsabilidade da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).
Segundo a prefeitura, após a explosão, no inicio de abril deste ano, de caixa subterrânea da Light em Copacabana, na Zona Sul, foi criada uma comissão de acompanhamento da situação. Segundo a nota, esse grupo, coordenado pela Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, reuniu-se com a Light por diversas vezes. A Light informou à prefeitura que não tem conhecimento de risco iminente em qualquer logradouro da cidade.
MP-RJ rejeita acordo da Light
Na sexta-feira (1ª), uma reunião entre o Ministério Público do Rio (MP-RJ) e a Lightterminou sem acordo. O encontro visava definir a multa para cada nova explosão de bueiro da companhia. O MP-RJ rejeitou a redação final do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) apresentada pela Light, que previa multa de R$ 100 mil para cada explosão de bueiro que ocasionasse morte ou lesão corporal (grave ou gravíssima).
Em entrevista ao RJTV na quinta-feira (30), o presidente da Light, Jerson Kelman, disse que está “empenhadíssimo e trabalhando duro” para resolver com rapidez os problemas que atingem as câmeras subterrâneas da empresa na cidade. Ele informou que pretende eliminar os pequenos bueiros, as pequenas caixas de junção.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br