5 de jul de 2011

Tiro que atingiu adolescente seria motivado por rixa entre jovens na Zona Sul

Fonte: O Dia Online


Crime ocorreu na saída de festa em Botafogo. Suspeito foi detido no prédio onde mora

POR FELIPE FREIRE
Rio - Uma rixa entre jovens da Zona Sul do Rio pode ser o motivo do tiro que atingiu um jovem de 17 anos na noite de domingo, em Botafogo. O adolescente saía da tradicional festa julina do Parque General Leandro, uma praça próxima ao Shopping Rio Sul. Acusado do crime, Rodrigo Paiva Freire, o Benny, 20, foi preso por policiais do 19º BPM (Copacabana) e do 2º BPM (Botafogo) poucas horas após o crime, no prédio onde mora, em Copacabana. A arma utilizada, uma pistola 380, teria sido jogada em jardim na Rua Lauro Muller, mas não foi achada.

A vítima foi submetida a duas cirurgias: uma para a retirada da bala e outra para conter hemorragia. Internado na Unidade Intermediária de Cirurgia do Hospital Miguel Couto, seu quadro é estável. Na 13ª DP (Ipanema), onde o caso foi registrado, agentes informaram que, em janeiro, os dois rapazes teriam se envolvido em uma briga durante festa no Clube Boqueirão, na Glória. O delegado Carlos Abreu revelou que, na ocasião, Rodrigo, que foi indiciado por tentativa de homicídio, teria sido agredido por um grupo de jovens de Botafogo. Segundo o delegado, o acusado do crime teria confessado que comprou arma por R$ 350.Vítima identificou acusadoDe acordo com moradores que presenciaram o crime, o acusado teria efetuado o disparo à queima roupa e fugido de táxi por volta das 23h30. No caminho para o hospital, a vítima identificou o suspeito para os policiais, que repassaram a informação aos PMs de Copacabana. Após uma busca e algumas denúncias pelo 190, Rodrigo foi encontrado no corredor do prédio onde mora, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, conversando com amigos. Buscas foram feitas no apartamento do acusado, mas a pistola não foi encontrada. Ela teria sido jogada no jardim da Casa da Ciência, na Lauro Muller. O caso será repassado para a 10ª DP (Botafogo).‘Ele é muito querido e não é de briga’Descrito por vizinhos como alegre, calmo e extrovertido, o rapaz ferido cresceu em pequena vila em Botafogo e cursa o 2º ano do Ensino Médio num colégio do Leblon. Segundo parentes, ele não costumava se envolver em briga e não tinha inimigos. “Não entendemos esta violência. Ele é muito querido onde mora e não é de briga”, disse um parente.O suspeito vivia em São Gonçalo e teria se mudado recentemente, com a família, para Copacabana. Segundo o presidente da Associação de Moradores da Lauro Muller e Adjacências, Abílio Tozini, que organizou a festa, o evento, apesar de confusões isoladas, ocorre de forma pacífica desde 1951.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br