31 de ago de 2011

Previdência adota medida de segurança para carta do teto

Fonte: O Dia Online



Correspondências com correção e atrasados começam a ser enviadas hoje a aposentados

POR MAX LEONE
Rio - A Previdência Social adotou medidas de segurança para evitar que fraudadores se aproveitem de aposentados do INSS com direito à correção e atrasados do teto. Para que os 126.695 segurados que vão receber cartas, com informações sobre reajuste de até 39,35% e retroativos dos últimos cinco anos, a principal medida, segundo o ministério, é que as correspondências apresentarão os valores atuais dos benefícios e também como ficarão com a revisão. As cartas serão enviadas a partir de hoje para a casa dos aposentados.


Na avaliação da Previdência, a iniciativa dificultará a ação de fraudadores que, por ventura, tentarem ludibriar os aposentados. O ministério acredita ser difícil alguém de fora ter acesso aos valores dos benefícios atuais e de quanto será a nova aposentadoria.


Além da correção para 107.352 aposentados, as cartas vão informar os valores dos retroativos devidos e a data em que o pagamento será efetuado para os 126 mil segurados. No Rio, vão receber atrasados e reajuste 22.553 segurados. Apenas a revisão sairá para 18.741 aposentados.


Os atrasados são devidos nos cinco anos anteriores à data do pedido administrativo de revisão ou de requerimento na Justiça.


Atenção contra possível fraude
A Previdência pede que os aposentados do INSS com direito à correção fiquem atentos à possibilidade de fraudes. O ministério alerta que não utiliza intermediários para prestação de serviços. Caso o segurado desconfie de alguma situação deve denunciar à delegacia de polícia mais próxima. 




Os segurados devem também se certificar se o crédito foi feito corretamente na conta juntamente com o benefício do mês de agosto.


Dataprev analisa 11 mil benefícios


Onze mil benefícios passam por análise para avaliação do processo de concessão. O INSS vai verificar se há direito ou não ao reajuste pelo teto para esse grupo.
De acordo com o INSS, à medida em que a Dataprev confirmar o direito à revisão para esses segurados, novas correspondências serão envidadas para a casa desses beneficiados. As revisões correspondentes também serão incorporados à folha de pagamento de benefícios nos meses seguintes.


Correção começa a ser paga amanhã


Os benefícios corrigidos pelo teto começam a ser creditados a partir de amanhã, quando a Previdência paga as aposentadorias e pensões maiores que o salário mínimo (R$ 545). Também estarão na conta 50% do 13º e a diferença de 0,06 ponto percentual referente ao aumento concedido em janeiro. 


Atrasados sairão em 31 de outubro para segurados com direito de até R$ 6 mil; em 31 de maio de 2012 para quem tem de R$ 6.000,01 a R$ 15 mil a receber; em 30 de novembro de 2012 com valores entre R$ 15.000,01 e R$ 19 mil; e em 31 de janeiro de 2013 os créditos superiores a R$ 19 mil.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br