15 de mar de 2011

Segurança: Polícia investiga mortes no Recreio

Fonte: O Dia Online


POR MARCO ANTONIO CANOSA
Rio - A Delegacia de Homicídios está investigando as circunstâncias que levaram à morte de duas pessoas, na noite desta segunda-feira, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. Um dos mortos, o ex-PM Carlos Alberto Vieira Dantas, de 50 anos, participou do atentado, em 2008, contra Maria do Socorro Barbosa, viúva do inspetor de Polícia Civil Félix Tostes, morto em 2007 em uma emboscada, também no Recreio. Félix era apontado como um dos líderes da Milícia que controlava a favela de Rio das Pedras e teria sido morto a mando do vereador Josinaldo Francoso da Cruz, o Nadinho, também assassinado em 2009.
Dantas foi morto na Rua Raul da Cunha Ribeiro por dois PMs, que, em depoimento, contaram terem sofrido uma tentativa de assalto. No tiroteio, um aposentado que passava próximo ao local também acabou atingido. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, mas não resistiu. 

A polícia está investigando se a morte de Dantas foi na verdade uma execução e se teria ligação com a guerra entre grupos milicianos pelo controle das comunidade da Zona Oeste.

Entregou comparsas

A viúva de Félix Tostes foi atacada na Estrada de jacarepaguá, na noite do dia 24 de novembro de 2008. Ela foi atingida por três tiros, no braço e abdômen. As investigações apontaram para a partyicipação no crime do ex-cabo da Marinha Otto Luiz Stefan de Albuquerque e dos ex-PMs Carlos Alberto Vieira Dantas, Carlos Roberto Guedes e Sérgio de Barros Amorim. Na época, todos cumpriam prisão em regime semi-aberto no Instituto penal Cãndido Mendes, condenados por homicídios e formação de quadrilha. O caso foi resolvido depois que Dantas procurou a 32ª DP (Taquara) para denunciar os comparsas, por se sentir ameaçado. Em depoimento, ele afirmou que não sabia que o atentado seria contra a viúva de Félix Tostes e que passou a ser perseguido dias após o crime.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br