19 de abr de 2011

Assaltantes roubam Mulher Filé e levam R$ 20 mil de escritório no Rio

Fonte: G1 / RJ


Três homens armados com pistola roubaram funkeiros na Penha Circular.
Este é o segundo assalto que a dançarina sofre em menos de dois meses.

Do G1 RJ
Mulher Filé (Foto: Bruna Prado/Futura Press)
Mulher Filé no lançamento da revista Playboy, em
agosto de 2010 (Foto: Bruna Prado/Futura Press)
Três criminosos armados com pistolas assaltaram a funkeira Yani de Simone, conhecida como Mulher Filé, nesta segunda-feira (18). O roubo aconteceu no escritório de seu empresário, Eduardo Napo, na Penha Circular, na Zona Norte do Rio. Segundo a mãe da funkeira, Cássia de Simone, os homens roubaram cerca de R$ 20 mil, além de celulares e pertences pessoais.
Este é o segundo assalto que a Mulher Filé sofre em menos de dois meses. Em 22 de fevereiro, ela foi abordada por criminosos quando voltava de um show, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Desde então, de acordo com a mãe da dançarina, ela passou a andar escoltada por seguranças nos trajetos para as apresentações.
A mãe da funkeira contou que Yani havia chegado ao escritório do empresário por volta das 16h desta segunda, para acertar o pagamento dos cachês dos shows que aconteceram no final de semana. Outras 11 pessoas, entre produtores e cantores, também estavam no local.

Funcionário refém
Cássia explicou que um dos funcionários do escritório saiu, e, em seguida, foi abordado pelos criminosos, que o fizeram refém. O homem voltou ao estabelecimento acompanhado dos assaltantes, que ordenaram que todas as pessoas deitassem no chão, de costas.

"A minha filha disse que não conseguiu reconhecer os criminosos, porque o tempo todo as vítimas ficaram com a cara no chão. Ela contou que a ação foi muito rápida, tudo aconteceu em menos de 10 minutos", falou a mãe da dançarina.
Reza forte
Após o roubo, os homens trancaram as vítimas no banheiro do escritório. Segundo Cássia, Yani não chegou a ficar trancada porque pediu aos assaltantes para não fazer isso com ela, já que sofre de claustrofobia (aversão a lugares fechados).

"Ela estava muito nervosa, tremendo, chorando muito. Depois que eles foram embora, ela arrombou a porta do banheiro, e me ligou pedindo que eu a levasse para a delegacia. Preciso fazer uma reza forte na minha filha, ela tinha acabado de comprar o celular e outros bens materiais, roubados no assalto ocorrido em fevereiro", desabafou Cássia.
A Mulher Filé e as outras vítimas fizeram um registro de ocorrência do roubo na 22ª DP (Penha). De acordo com o assessor de imprensa da dançarina, há desconfiança de que os criminosos já sabiam sobre o dia de pagamento no escritório.
Agredida em assalto em Duque de Caxias
Na madrugada de 22 de fevereiro, Yani contou que ela e uma de suas dançarinas foram agredidas. Os ladrões levaram celulares, seu carro e cerca de R$ 1 mil em dinheiro. Elas foram fechadas por um carro na Avenida Presidente Kennedy, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

“Eles acharam que a gente ia levantar a cabeça para ver o rosto deles. Eles bateram na minha cabeça, um estava com a arma apontada para mim. Quando o da frente virou armado também, fechei os olhos e comecei a orar”, contou ela, na ocasião.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br