18 de abr de 2011

'Foi uma catástrofe', diz moradora sobre onda de lama em Niterói

Fonte: G1 / RJ


Rompimento de estação de tratamento de esgoto deixou dez feridos.
Comerciante tinha acabado de reformar restaurante que foi destruído.

Bernardo Tabak
Do G1 RJ
“Foi uma catástrofe. Eu vi meu carro debaixo de lama sem poder fazer nada”, disse a  psicóloga Árina Precioso, de 29 anos, , enquanto observava os estragos no veículo, atingido por uma onda de esgoto após o rompimento de uma parede da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Toque-Toque da concessionária Águas de Niterói, na tarde deste domingo (17), na Região Metropolitana do Rio.
A psicóloga contou que, no momento do acidente, estava almoçando com o afilhado e o irmão dele, de 2 e 4 anos, em um restaurante próximo à estação de tratamento, localizada na Rua Visconde do Rio Branco, esquina com a Praça Doutor Azevedo Cruz, próximo ao Mercado de São Pedro, em Ponta d'Areia. “Veio um cara correndo e gritando: ‘Sai, sai sai!’ Só deu tempo de ver uma onda de lama, com destroços, antes de pegar os meninos no colo e sair correndo para uma rua mais atrás do meu edifício”, recordou.
“Agora, estou muito assustada, pois estava na praça com as crianças, pela manhã. Imagina o que podia ter acontecido”, acrescentou Árina.

Restaurante ficou destruído
A comerciante Selma de Oliveira, de 56 anos, dona de uma pensão perto da estação de tratamento de esgoto, viu seu estabelecimento destruído. “Eu estava chegando do supermercado e a rua estava interditada pelos bombeiros. Não sei dizer o que senti quando vi o restaurante arrasado”, disse ela, que contou ter feito uma reforma de R$ 30 mil há poucos meses para modernizar o restaurante. “A ficha ainda não caiu. Mas vou entrar com uma ação na Justiça para reaver os prejuízos”, afirmou.

Dentro da pensão de Selma, pelo menos quatro pessoas ficaram feridas. “Um senhor, que almoçava com o filho, bebeu muita água de esgoto e foi levado para o hospital”, disse ela.

Mesas e bancos da praça foram arrancados com a força da correnteza de esgoto (Foto: Bernardo Tabak/G1)Mesas e bancos da praça foram arrancados com a força da correnteza de esgoto (Foto: Bernardo Tabak/G1)
Os amigos Roberto Rony, de 40 anos, e Sílvio Rola, de 50, ambos metalúrgicos, estavam sentados com mais três colegas em uma mesa do lado de fora do bar de Selma.
  •  
Estação de Tratamento de esgoto se rompeu neste domingo (17) em Niterói (Foto: Plotino Dutra/Arquivo pessoal )
Rompimento de Estação de Tratamento de Esgoto
atingiu pessoas, veículos, estabelecimentos neste
domingo (17) (Foto: Plotino Dutra/Arquivo pessoal )
“Quando olhei, o muro já estava caindo e vi aquela onda enorme, que arrastou carros por vários metros. Um deles veio boiando a mais de um metro de altura, e bateu no parede do bar, em cima da mesa onde estávamos”, relatou Sílvio. “A gente saiu correndo para tentar escapar. Outro amigo nosso, que estava no banheiro, foi pego de surpresa. Ele foi para o hospital com suspeita de fratura no fêmur”, disse Rony.

Dez feridos
De acordo com a Secretaria estadual de Saúde, dez feridos deram entrada no Hospital Azevedo Lima, em Niterói, sendo que oito já receberam alta na tarde deste domingo. Duas pessoas permanecem internadas na unidade, uma delas em observação. O quadro de saúde de ambas é estável.

A Concessionária Águas de Niterói informou, em nota oficial, que ressarcirá os prejuízos e indenizará as pessoas afetadas pelo acidente, que ainda tem causas “desconhecidas pela empresa”. A concessionária afirmou ainda que "já ofereceu às famílias das duas pessoas que ainda estão no Hospital Estadual Azevedo Lima a transferência para um hospital particular especializado".

De acordo com a concessionária, parte da estação foi isolada, e a parte remanescente continua em plena operação, tratando o esgoto do Centro e de parte da Zona Norte da cidade. A Águas de Niterói informou ainda que o tratamento não foi afetado e que "a limpeza do local estará concluída nesta madrugada".

Forte corrente de detritos invadiu estabelecimentos, arrastou veículos e feriu pessoas (Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo)Forte corrente de detritos invadiu estabelecimentos, arrastou veículos e feriu pessoas (Foto: Pablo Jacob/Agência 

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br