16 de abr de 2011

Suipa está na mira do MP

Fonte: O Dia Online


Vigilância Sanitária recolhe água e documentos para investigar se há surto de leptospirose

POR CHRISTINA NASCIMENTO
Rio - A Vigilância Sanitária Municipal esteve ontem na Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa), em Benfica, a pedido do Ministério Público. Denúncia de O DIA publicada ontem revelou que há suspeita de surto de leptospirose no local, após a morte de quatro funcionários este ano.
Foto: Uanderson Fernandes / Agência O Dia
Agentes vistoriam Suipa, em Benfica, a pedido do Ministério Público, depois da morte de funcionários e denúncia de infestação de ratos no local | Foto: Uanderson Fernandes / Agência O Dia
Foram coletadas amostras de água para análise e recolhidas fichas de documentação dos empregados. Ontem ainda, uma auxiliar de serviços veterinários apresentou sintomas da doença — transmitida pela urina do rato — e foi levada para o PAM de Irajá.

A promotora do Meio Ambiente, Christiane Monnerat, disse que, se for confirmado que as mortes foram por leptospirose, pode haver responsabilização civil da entidade. “A Suipa tinha que resguardar os funcionários dos mínimos riscos. E a presidente da Suipa (Isabel Cristina Nascimento) pode responder criminalmente.

SEM COMBATE

A Gerência de Combate a Roedores da Comlurb também esteve ontem na Suipa. O objetivo foi vistoriar e orientar os responsáveis sobre as medidas para eliminar a incidência de ratos no local. A equipe já esteve outras vezes na instituição, mas, segundo técnicos da Comlurb, a direção não tem seguido os procedimentos de combate aos roedores. 

Das quatro mortes, uma já foi confirmada como sendo provocada por leptospirose: um funcionário que trabalhava no forno crematório. Na Certidão de Óbito de outros dois empregados — o pedreiro Manoel Rodrigues da Silva Filho, 53, e o faxineiro Josué José Rodrigues, 44 — a causa da morte é indeterminada. No caso da faxineira Eliana Vieira de Souza, 34, a família espera o resultado do exame laboratorial para saber os motivos da morte. 

O responsável técnico veterinário da Suipa, Paulo Menezes, admitiu que há muitos ratos no local. Disse ainda que não há como vacinar os quase três mil animais contra leptospirose. “A gente não tem condições de fazer isso, porque muitos gatos e cachorros já chegam doentes. Não vou negar que há roedores, mas a gente tem feito o controle”.

Enfermeiro pede demissão

O medo de contaminação tem deixado empregados da Suipa assustados. Ontem, o enfermeiro Timóteo Tavares dos Santos, de 19 anos, foi pegar sua Carteira de Trabalho. 

Ele pediu demissão porque diz ter certeza que os animais estão contaminados com a bactéria da leptospirose, o que pode ser uma fonte de transmissão da doença. “Depois dessas mortes, fiquei sem chão. O tablado do canil é oco de tanto rato que tem no local. Têm roedores até no vestiário. Um deles, certa vez, passou no meu pé”, contou.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br