26 de mai de 2011

Polícia investiga se menor tentou vender filho na Baixada Fluminense

Fonte: G1 Rio de Janeiro


Jovem alegou que bebê de 5 meses foi sequestrado pelo Conselho Tutelar .
Policiais acharam a criança na casa de uma mulher conhecida da menor.

Do G1 RJ
A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga se uma mãe de 16 anos tentou vender o filho para uma mulher, na Baixada Fluminense. De acordo com o delegado Luiz Jorge Rodrigues, da 56ª DP (Comendador Soares), responsável pelo caso, na noite de sábado (21), a adolescente foi até à delegacia registrar uma queixa, alegando que o filho de cinco meses havia sido sequestrado.

No entanto, os agentes descobriram que a criança estava na casa de uma mulher conhecida da menor. De acordo com o delegado Luiz Jorge Rodrigues, a jovem informou que o filho tinha sido raptado por funcionários do Conselho Tutelar. Como testemunha, ela levou a mãe e uma mulher.

Após contato com os conselhos tutelares da Baixada Fluminense, onde a adolescente mora, a polícia descobriu a farsa: “Nenhum conselheiro foi ate a casa da menina. Além do mais, ela caiu em contradições por diversas vezes durante o depoimento que ela prestou na delegacia”, falou o delegado Luiz Jorge Rodrigues.

Bebê na casa de testemunha
Na terça-feira (24), os policiais encontraram o bebê na casa da mullher, que havia anteriormente se apresentado como testemunha do sequestro. O delegado informou que relatos indicam que a criança teria sido vendida por R$ 350. No entanto, a polícia ainda não conseguiu comprovar as informações.

Segundo o delegado, a mãe do bebê e a mulher vão responder por falsa comunicação de crime e por colocação de menor em lar substituto, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Enquanto a polícia investiga o caso, o bebê está sob guarda da avó materna.
“A menor não foi detida porque não houve flagrante. Estamos investigando se ela realmente queria vender ou inventou essa história para prejudicar o pai do menino, que não é casado com ela. Vamos ouvir mais testemunhas, assim como amigos e vizinhos”, ressaltou o delegado.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br