30 de jun de 2011

Ronaldinho decide e Mengão vira contra o América-MG

Fonte: GloboEsporte.com


Rubro-Negro sai na frente, permite a virada, mas consegue a vitória por 3 a 2 no segundo tempo, chegando ao quinto lugar. Coelho continua no Z-4

por Richard Souza
A rotina de empates do Flamengo parece ter sido superada. Na noite desta quarta-feira, o Rubro-Negro sofreu, mas conseguiu derrotar o América-MG por 3 a 2, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Vitória com a marca de Ronaldinho. Autor de dois gols, o Dente, como é chamado pelos companheiros, não foi espetacular o tempo todo. Mas soube decidir. Foi dele o primeiro, de falta, e o terceiro, após ótima jogada de Bottinelli. Deivid também marcou, chegando a quatro gols na competição. Um a menos do que o Gaúcho, que assumiu a artilharia do Campeonato Brasileiro.
O Coelho deu trabalho, conseguiu a virada no primeiro tempo, mas se encolheu demais na segunda etapa e convidou o adversário para jogar no seu campo. A expulsão de Leandro Ferreira, aos 27 da etapa final, também atrapalhou. Alessandro e Anderson marcaram para os mineiros, mas não bastou.

Com o resultado, o Flamengo chega a 13 pontos e assume o quinto lugar na tabela. O América, com cinco, continua em 17º, na zona de rebaixamento, e ainda pode ser ultrapassado pelo Coritiba, que recebe o Ceará nesta quinta-feira.
saiba mais
No sábado, o América-MG enfrenta o Santos, em São Paulo, em jogo adiado da sexta rodada. A partida será às 18h30m, no Pacaembu. O Flamengo volta a jogar na quarta-feira que vem, contra o São Paulo, no Engenhão, às 21h50m.
R10 faz de vez as pazes com a torcida
Ronaldinho não precisa de muito para fazer valer o talento que tem. E sabe disso. Quando quer jogar e se concentra, quase sempre consegue fazer a diferença. Foi assim no início do primeiro tempo. Poucos toques na bola, alguns bons passes e categoria numa cobrança de falta. O zagueiro Gabriel errou feio ao derrubar o Gaúcho tão perto da área. O camisa 10 colocou a bola no canto de Flávio. Na tentativa de se antecipar, o goleiro ficou sem ação e não conseguiu evitar o gol: 1 a 0 com apenas dez minutos. R10 chegou a quatro gols no Brasileirão e nove na temporada, sendo o segundo de falta. Marcara o primeiro na decisão da Taça Guanabara.
Abrir vantagem no placar era algo que o Flamengo não conseguia desde a estreia contra o Avaí. Mantê-la é que foi o problema. Na Arena do Jacaré, o time de Vanderlei Luxemburgo dominou as ações durante meia hora, mas foi pouco efetivo. Com Willians, Luiz Antonio e Renato, o poder de marcação do meio-campo até aumentou - as pancadas também. A defesa voltou a falhar feio na bola parada, assim como no gol sofrido contra o Atlético-MG, sábado passado. Em uma das sucessivas faltas cometidas pelos rubro-negros na intermediária, Amaral levantou, Welinton cabeceou para trás e acertou o travessão de Felipe. Na sobra, Angelim tentou dominar e permitiu que Alessandro aproveitasse o rebote, aos 37.
O gol mexeu com a equipe de Mauro Fernandes, que adiantou a marcação e levou o time a  ficar mais tempo no campo do Fla. Apáticos, os visitantes aceitaram. Ronaldinho sumiu, Thiago Neves não arriscou nada além de um chute fraco de fora da área, e Deivid pouco tocou na bola.
Ronaldinho gol Flamengo x América-MG (Foto: Ag. Estado)
Ronaldinho vibra na Arena do Jacaré após marcar: o atacante é o artilheiro do campeonato  (Foto: Ag. Estado)
Pelo América, o lateral Gilson foi quem mais tentou nas investidas pela esquerda. Em uma delas, acabou derrubado por Willians no bico da área. Mais uma falta, mais um drama para a zaga rubro-negra. Amaral cruzou na primeira trave, a defesa não cortou outra vez, e o zagueiro Anderson se antecipou para o desvio, aos 45. Virada do Coelho: 2 a 1. A marcação do árbitro Wagner Reway gerou protestos dos rubro-negros. Ronaldinho foi quem mais reclamou antes de seguir para o vestiário, apesar da clara infração de Willians.
No primeiro tempo, foram oito finalizações do América-MG contra apenas quatro do Rubro-Negro. Além disso, o time mineiro alçou cinco bolas na área. O Fla, somente três.
Deivid volta a ser eficiente
Os gritos da torcida rubro-negra por Negueba começaram pouco depois do primeiro gol do América. O garoto voltou do intervalo no lugar de Luiz Antonio, na mesma formação que terminara a partida contra o Galo. Aberto pela direita, ele foi sempre uma boa alternativa e deu velocidade ao time nos contra-ataques. Léo Moura avançou um pouco mais, Ronaldinho arriscou alguns dribles objetivos, Thiago Neves despertou, e Deivid, enfim, começou a se mover para dar opções. Funcionou, aos dez minutos. Thiago Neves dominou na entrada da área, limpou para o chute, mas resolveu dar o passe. Dentro da área, Deivid girou e bateu cruzado: 2 a 2. Na comemoração, ele distribuiu palavrões na direção da arquibancada.
O América se assustou e não manteve o bom ritmo da parte final do primeiro tempo. O time até rondou a área do Flamengo, mas foi previsível e arriscou pouco. Os laterais Gilson e Marcos Rocha e o meia Amaral foram os que mais tentaram. Alessandro e Fábio Junior até batalharam, mas foram raras as chances de concluir. O Coelho ainda perdeu Leandro Ferreira, que fez falta em Willians, recebeu o segundo amarelo e foi expulso.
Com o cartão vermelho, os dois treinadores mudaram. Luxa tirou Willians e colocou Bottinelli. Mauro Fernandes tirou Rodriguinho e Fábio Júnior para as entradas de Fabrício e Willian Rocha, respectivamente. Virou jogo de ataque contra a defesa. O técnico do Flamengo percebeu e fez outra troca, colocando Diego Maurício no lugar de Deivid. O Flamengo tinha a bola a maior parte do tempo, ocupava o campo do adversário, mas sem conseguir chegar perto do gol. Os chutes de longa distância de Bottinelli foram boas opções, mas foi Ronaldinho quem decidiu. Aos 39, o argentino recebeu na intermediária, teve tempo de olhar e enxergar R10 livre. O Gaúcho ajeitou e bateu colocado, longe do alcance de Flávio: 3 a 2.
O árbitro deu três minutos de acréscimos, o Flamengo recuou, e o América-MG ainda rondou o gol rubro-negro. Era o efeito colateral da falta de marcadores. Exposto, Welinton era facilmente envolvido. Mas, para sorte da torcida rubro-negra, o tempo era curto.
AMÉRICA-MG 2 X 3 FLAMENGO
Flávio, Marcos Rocha, Anderson, Gabriel e Gilson; Dudu, Leandro Ferreira, Amaral (Kempes) e Rodriguinho (Fabrício); Alessandro e Fábio Júnior (Willian Rocha).Felipe, Léo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Junior Cesar; Willians (Bottinelli), Luiz Antonio (Negueba), Renato e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Deivid (Diego Maurício).
Técnico: Mauro Fernandes.Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Data: 29/06/2011. Horário: 19h30m (de Brasília). Local: Arena do Jacaré, Sete Lagos (MG). Árbitro:  Wagner Reway (PR). Auxiliares:Fábio Rodrigo Rubinho (MT) e Joadir Leite Pimenta (MT).
Cartões amarelos: Amaral, Alessandro e Leandro Ferreira (América-MG). Willians, Ronaldinho Gaúcho, Junior Cesar e Bottinelli (Flamengo). Cartão vermelho: Leandro Ferreira.
Gols: Ronaldinho Gaúcho, aos 10, Alessandro, aos 37, e Anderson, aos 45 minutos do primeiro tempo. Deivid, aos 10, e Ronaldinho Gaúcho, aos 39 minutos do segundo tempo.

Nenhum comentário:

BlogBlogs.Com.Br